Servios
Agenda
Postagens
Cinema
Sua empresa no guia - clique aqui!
In�cio
O que voc faz melhor?
Martello Gesto de Pessoas
04
Ago
2014

O que você faz melhor?

 

Por: Sofia Esteves (*)

 

"Para começar, passamos boa parte da nossa vida de estudantes direcionando esforços para estudar aquilo que muitas vezes não temos habilidade"

 

Ninguém é bom em tudo! Seria bom se tivéssemos todas as habilidades e não precisássemos de outras pessoas para realizar atividades e tarefas.Além de isso ser irreal, também não teria a mesma graça se fôssemos todos iguais.

 

Para começar, passamos boa parte da nossa vida de estudantes direcionando esforços para estudar aquilo que muitas vezes não temos habilidade. Na prática isso significa ter de estudar muito mais aquela matéria que temos dificuldade para – com sacrifício – ficar na média. Afinal, é melhor atingir a média em tudo do que ter nota super alta em umas e nota baixa em outras, não é mesmo?

 

Concordo que essas são as regras do jogo enquanto somos estudantes, mas quando falamos de desenvolvimento e amadurecimento pessoal e profissional, é fundamental conhecermos quais são nossas reais habilidades. É isso mesmo: precisamos conhecer e reconhecer aquilo que fazemos muito bem, aquilo em que somos bons. Algumas pessoas confundem isso com arrogância, mas não tem nada a ver com isso. Arrogância é se achar melhor do que os outros porque tem determinada habilidade e não reconhecer que outras pessoas possuem qualidades também.

 

Eu sempre tive dificuldades com matemática. Achava que as pessoas que tinham facilidade com essa matéria eram mais inteligentes do que eu. Demorou um tempo para eu perceber minhas reais habilidades e reconhecer, por exemplo, que minha criatividade era de fato um ponto a meu favor.

 

Por que reconhecer pontos fortes e fracos é importante para a carreira de um profissional? É simples. Conhecendo-os, cada pessoa pode focar seus esforços naquilo que realmente gosta, no que lhe dá prazer e permite que apresente melhores resultados. É comum na divisão de tarefas no mundo corporativo que um líder fale: “fulano cuida de tal parte do projeto porque ele é bom nisso.” Prestar atenção quando somos sempre escolhidos para fazer algo é uma ótima maneira de saber mais sobre nossas habilidades.

 

Em geral, tendemos a reconhecer as qualidades dos outros, pois nos chama a atenção a facilidade daquela pessoa em determinada tarefa. Mas quando a facilidade é nossa, nem sempre somos capazes de reconhecê-la. A impressão que se tem é que aquilo que é fácil de fazer não necessariamente tem valor. Se focarmos nossa energia somente em melhorar nossos pontos fracos, corremos o risco de nos tornarmos “medianos” (lembra dos tempos de escola?) e, certamente, esse não é o sonho de nenhum profissional.

 

Falo aqui de habilidades que vão além de conhecimentos. Falo de comportamentos, ou seja, características pessoais marcantes que produzem um resultado positivo. Por exemplo: tem pessoas que se comunicam e falam muito bem, outras pessoas são ágeis em resolver problemas e tomar decisões. Todos têm características positivas que devem ser utilizadas a seu favor.

 

Se você não tem ideia de quais sejam suas habilidades, sugiro que responda às seguintes perguntas:

 

- O que eu faço muito bem? O que faço bem desde a infância?

- Pelo que sou reconhecido por meus colegas, família, professores?

- Em que situações me sinto muito bem?

- Em que situações eu fiz a diferença? Por quê?

 

Na sequência, envie perguntas semelhantes a estas para pelo menos cinco pessoas em que você confia. O ideal é que sejam pessoas que te conheçam bem como parentes, amigos ou colegas de trabalho. Depois compare o conteúdo das respostas com as suas e busque concluir quais são as suas facilidades, suas habilidades.

 

Conhecendo aquilo que você faz bem, fica mais fácil: escolher as propostas de trabalho que te deixarão mais satisfeito profissionalmente; conseguir um aumento de salário ou reconhecimento do chefe; e ter sucesso na sua carreira.

 

 

Essa reflexão é importante para evitar que você passe a vida toda fazendo o que você menos gosta e, consequentemente, colhendo menos frutos do que poderia. Permita-se descobrir o que te faz feliz!


Coment�rios (0)
Sua Empresa tem boas maneiras?
Martello Gesto de Pessoas
24
Jul
2014

Sua Empresa tem boas maneiras?

A etiqueta empresarial tem o objetivo é reduzir, ao mínimo, os conflitos, preconceitos, atritos, dúvidas, suspeitas e mal entendidos entre o público e as organizações, criando um clima de conhecimento, compreensão, confiança, cooperação e parceria entre as partes que se relacionam

 

É comum as pessoas tratarem com estranheza o termo etiqueta empresarial, não tendo a real noção da importância que os profissionais de uma empresa possuam esse tipo de etiqueta.

Mas segundo Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training e Consulting, o impacto da implantação desse tipo de ação é fundamental para a manutenção e o crescimento de uma empresa.

Barbosa cita como exemplo um estudo da universidade americana de Harvard que mostra que dois terços das demissões nas empresas são causadas por dificuldades de relacionamento com os colegas, no que a falta de etiqueta empresarial se mostra fundamental.

Isso explica porque pessoas altamente profissionais e competentes no que fazem acabam sendo demitidas de suas empresas e outras – nem tão competentes assim - permanecem, atingindo promoções e melhores oportunidades de carreira.

Logo, podemos concluir que competência técnica não é tudo e que aquelas pessoas que não têm uma boa habilidade para criar relacionamentos, ou seja,e

tiqueta no convívio, acabam tendo menores chances de sucesso.

Etiqueta Empresarial é um conjunto de cerimônias usadas no trato entre pessoas e empresas, regidas pela boa educação, bom comportamento, convenções sociais, ética profissional e prescrições oficiais.

Seu objetivo é reduzir, ao mínimo, os conflitos, preconceitos, atritos, dúvidas, suspeitas e mal entendidos entre o público e as organizações, criando um clima de conhecimento, compreensão, confiança, cooperação e parceria entre as partes que se relacionam.

Assim, ela se resume à capacidade de escolher o comportamento correto perante o convívio social dentro de uma empresa, para que se alcance o sucesso nas relações de negócios e para que se estabelecerão relações sólidas entre os clientes e colaboradores. “Essa preocupação deve abranger todo o contexto da empresa, desde o office-boy até o presidente, todos devem ter uma imagem coesa de etiquetaempresarial”, explica o diretor da Innovia.

Veja algumas dicas de etiqueta empresarial preparadas por Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training & Consulting:

1. Pontualidade deve ser ponto de honra no ambiente empresarial
. Assumindo um compromisso, este se torna sua responsabilidade, prinipalmente o horário. Organize-se para chegar na hora todos os dias e para cumprir com os prazos propostos.

Caso perceba que não será possível cumprir com o compromisso no horário, ligue ou peça para ligarem informando sobre o atraso.

2. A vestimenta diz muito para as outras pessoas assim é recomendável roupas discretas, sem modismos. Decotes e cores berrantes, dentre outros erros devem ser evitados, sob pena de perder com a seriedade. Tome cuidados com higiene pessoal.

3. O ditado a primeira impressão é a que fica deve ser levado a sério.  Assim, sempre seja cordial e prestativo já em um primeiro contato, saiba ouvir e falar na hora certa e tenha sempre cartões profissionais disponíveis

4. Sempre ao entrar em um local peça licença, busque comprimentar todas as pessoas que estiverem no local, mas só estenda a mão se o interlocutor o fizer primeiro, e só se sente se for convidado por ele.


5. Se comunique corretamente com as pessoas, busque olhar nos olhos, demonstre atenção no que estão falando, não se distraia durante a conversa e busque estabelecer um diálogo.

6. Mantenha uma postura correta, não cruze os braços, evite se sentar de qualquer jeito, jogando o corpo na cadeira, como também não se sente na beirada da cadeira. É importante uma boa acomodação, porém ereto e de forma adequada

7. A maioria das corporações possuem códigos de ética e de conduta a ser seguido. Procure se informar no lugar em que você trabalha onde pode encontrá-lo e leia com atenção.

8. Seja organizado e demonstre isso. Planeje adequadamente seu tempo e sua mesa, mantenha os papéis e arquivos de computador nos devidos lugares, onde não só você, mas qualquer membro da empresa consiga localizar quando necessário.

9. Respeite os colegas e o espaço de trabalho. Não precisa ficar mudo durante o expediente, mas evite ao máximo assuntos que exponham o seu lado pessoal ou o de alguma outra pessoa. Fofocas nunca combinaram com o ambiente profissional. Além disso, adeque a altura da sua voz ao ambiente.

10. Cuidado com a utilização de celulares no trabalho. Evite ligações pessoais e caso estas ocorram, busque ir para um local privado. Não fale demasiadamente alto e muito menos utilize termos de baixo calão. Cuidado com o toque do celular, o correto é deixá-lo no modo silencioso.

11. Além do celular, também é necessário cuidados com outras ferramentas tecnológicas e principalmente com as redes sociais. As empresas antenadas possuem políticas para utilização destas, por isso busque saber os limites;

12. Amizades no ambiente de trabalho é um tema delicado. É importante diferenciar amigos de colegas de trabalho, principalmente no ambiente da empresa. Esse limite pode ser útil quando for necessário realizar uma cobrança ou fazer um feedback

13. Bom humor é uma necessidade nas empresas.Quando estiver tendo um dia difícil, reflita se alguém do trabalho tem a obrigação de compartilhar as dificuldades com você. Contudo, cuidado com as brincadeiras. Um ambiente de trabalho descontraído é positivo desde que sejam feitas apenas brincadeiras saudáveis, que promovam um ambiente alegre e equilibrado.

14. Busque ter “jogo de cintura” na hora de imprevistos e ouça a opinião dos outros muitas vezes de opiniões divergentes se chega a um ponto em comum correto. É preciso saber argumentar e também, ceder.

 

Fonte: Administradores.com

 

 


Coment�rios (0)
19 coisas que pessoas negativas sempre fazem
Martello Gesto de Pessoas
14
Jul
2014

19 coisas que pessoas negativas sempre fazem




 

Se você trabalha usando pensamento positivo, vai conseguir ser alguém feliz

 

Ninguém está sempre feliz e todos têm dias ruins.

 

Mas, às vezes, a extrema negatividade pode ser evitada e, assim, melhorar seu humor. Em recente artigo para o Business Insider, Hillary White comenta sobre as atitudes que as pessoas infelizes costumam ter e que deveriam abolir imediatamente. "Se você trabalha usando pensamento positivo sobre si mesmo e os outros ao seu redor, vai conseguir ser alguém feliz", diz ela.

 

Confira uma lista de 19 coisas negativas que você deveria parar de fazer:

 

1 - Preocupar-se com coisas que não podem ser mudadas

 

"Pessoas negativas têm tendência a pensar no que poderia ter acontecido na vida, mas é importante não se preocupar com coisas que não podemos mudar. Deveríamos aprender com nossos erros e tentar fazer melhor na próxima vez. Podemos até ficar felizes por termos cometido alguns erros", diz Hillary.

 

2 - Desistir quando algo fica difícil

 

Pessoas negativas e infelizes sempre vão desistir no meio do caminho ao encontrarem um desafio. É fácil pular fora quando algo parece perdido, mas perseverar através das dificuldades quase sempre trará bons resultados. "Desistir vai fazer você se sentir derrotado. Não importa como acabe, enfrentar as dificuldades aumenta a confiança", explica Hillary.

 

3 - Levar-se a sério demais

 

Ter a capacidade de relaxar e rir de si mesmo e do absurdo que pode ser a vida vai transformar o modo de olhar as coisas ao seu redor.

 

4 - Não se exercitar

 

Exercitar-se tem inúmeros benefícios mentais e físicos. Quanto mais exercícios você faz, melhor você vai se sentir consigo mesmo e provavelmente irá fazer você seguir um estilo de vida mais saudável. Levar uma vida sedentária trará efeitos negativos para o humor, saúde e felicidade.

 

5 - Focar-se em objetivos impossíveis

 

"Ter objetivos é importante, afinal, é a única forma de fazer algo. Porém, pode ser um problema quando os objetivos que damos a nós mesmo são impossíveis de serem realizados. Apesar de acharmos que tentar alcançar as estrelas é bom, pessoas que sempre buscam metas inalcançáveis sempre se sentirão desapontadas.

 

A chave é montar diversos e pequenos objetivos para si mesmo, o que vai fazer você se sentir realizado ao alcançá-los e ultrapassá-los", diz Hillary.

 

6 - Alimentar-se de comidas que não são saudáveis

 

Todos têm prazeres que trazem culpa e sempre faz bem sair vez ou outra do regime. Porém, pessoas infelizes deixam essas saídas virarem a regra. Comidas saudáveis melhoram o humor, dão mais energia e são benéficas para a saúde.

 

7 - Não dormir o suficiente

 

Dormir é essencial. O quanto você dorme está diretamente ligado à sua produtividade e felicidade no dia seguinte. "Você pode achar que aquela hora extra é uma boa ideia, mas uma boa noite de sono deve ser prioridade", diz Hillary.

 

8 - Focar-se apenas em suas fraquezas

 

"Todos nós temos inseguranças", afirma Hillary. A chave está em focar no que temos de bom e não nos defeitos. "Auto-aperfeiçoamento é importante, mas pessoas negativas focam demais nas suas fraquezas em vez de se preocuparem em ter uma imagem positiva. Reconhecer as fraquezas é diferente de deixar elas tomarem conta das nossas atitudes", completa.

 

9 - Passar tempo demais nas redes sociais

 

"Esse é um dos maiores problemas!Hoje em dia as pessoas deixam toda sua vida online.

 

Primeiro, isso nos faz passar tempo demais nos comparando aos outros. É uma boa ideia passar um tempo longe da tela do computador e ter novas perspectivas de atividades para o dia. Pessoas negativas se preocupam demais com a forma como elas aparecem na internet para as outras pessoas, o que trará um efeito negativo para como elas mesmas se enxergam", comenta Hillary.

 

10 - Ficar em sua zona de conforto

 

É fácil querer ficar na zona de conforto, onde é mais seguro e não existem riscos. Mas passar tempo demais nessa zona faz com que grandes coisas não aconteçam. Tédio é um grande fator para a infelicidade, o que pode ser facilmente combatido com novas experiências. Não precisa largar tudo e ir saltar de paraquedas, mas só a ideia de provar uma nova comida, ou escutar uma música de uma banda que você não gosta já pode trazer um pouco do novo.

 

11 - Preocupar-se com o que outras pessoas pensam

 

"Pessoas negativas ligam demais para a opinião dos outros. No fim das contas, nada pode ser feito para agradar a todos, então faça apenas o que faz você feliz", explica Hillary.

 

12 - Fofocar e sempre falar mal dos outros

 

De acordo com Hillary, se você não tem algo bom a dizer, simplesmente não diga. Pessoas negativas tentam trazer outras pessoas para baixo para que se sintam melhores e isso nunca funciona.

 

13 - Trabalhar em excesso

 

"Todos merecem um dia de descanso. Pessoas que trabalham demais geralmente negligenciam suas necessidades, e às vezes tudo o que precisamos para nos sentirmos melhores é um dia de folga", diz Hillary.

 

14 - Isolar-se

 

Apesar de parecer mais fácil apenas se isolar das pessoas nos momentos difíceis, passar tempo com os amigos e a família é a melhor maneira de revigorar as energias.

 

15 - Nunca sair da rotina

 

Pessoas felizes sabem que é importante tirar férias, usar uma roupa diferente, tirar um dia só para relaxar. Atitudes negativas em excesso fazem você esquecer que tomar conta de si mesmo é tão importante quanto tomar conta dos outros.

 

16 - Acomodar-se

 

"Pessoas negativas ficam felizes em se acomodar", comenta Hillary. "Seja um relacionamento que não as faz felizes ou um trabalho, manter-se assim nos faz pensar que nossas vidas estão estagnadas", diz.

 

17 - Recusar-se a perdoar

 

Pessoas negativas tendem a ser vingativas e guardar mágoas, mas a liberdade e a paz que perdoar vai trazer é um benefício bem maior que qualquer tristeza que alguém possa fazer você sentir.

 

18 - Evitar planejamento e organização

 

"Desorganização pode confundir nossas vidas. Mesmo que seja algo simples, como limpar um quarto, restaurar a ordem pode ajudar a ganhar um senso de controle sobre as coisas. Pessoas negativas e que evitam organização e planejamento estão menos preparadas para as reviravoltas da vida", diz Hillary.

 

19 - Focar apenas em si mesmo

 

Enquanto se preocupar com você é essencial, pessoas infelizes e negativas pensam apenas em si mesmas a todo o tempo.

 

Tratar os outros mal ou sempre focar em si mesmo ou seus próprios problemas pode ser prejudicial para o bem-estar e felicidade.

 

Fonte: Redação,  Administradores.com

 

 


Coment�rios (0)
Como se constri uma boa reputao
Martello Gesto de Pessoas
24
Jun
2014

Como se constrói uma boa reputação

 

A credibilidade pessoal é um dos principais pilares da carreira de quem tem sucesso no trabalho.


 

Se alguém solicitar a você neste momento a indicação de um bom advogado, quem recomendará? E se uma terceira pessoa pedir que mencione o nome de um médico cardiologista confiável ou então do professor de inglês que está no topo da sua mente, quem será o citado?

Quando uma outra pessoa sabe o que você faz, recorda o seu nome e ainda guarda lembranças felizes das interações que mantiveram ao longo do tempo é sinal de que conseguiu construir uma boa reputação perante este ser humano. E num mundo em rede aonde as recomendações de terceiros são cada vez mais levadas em conta este não é um fator qualquer, mesmo que infelizmente muitos profissionais ainda prefiram remar no sentido contrário.

Você recorda a fábula do pastor de ovelhas? Segundo a historieta, o pastor costumava levar o rebanho para a orla da floresta e como ele sempre andava sozinho e se sentia solitário, teve a ideia de gritar "Lobo, lobo!", assim que voltou à aldeia.

Na hora muitos camponeses correram para ajudá-lo, mas logo após se aborreceram ao saberem que se tratava de uma brincadeira de mau gosto. O pastor repetiu a peraltice algumas outras vezes até que um dia o lobo atacou as ovelhas de verdade. Ele então gritou por socorro até ficar rouco, mas ninguém o atendeu e quando pôde questionar a falta de cooperação dos demais, ouviu: "Na boca do mentiroso, o certo é duvidoso".

O mesmo ocorre com profissionais que carregam consigo uma má reputação; eles podem até ter razão, mas raramente são levados a sério. É por isto que vale a pena lembrar os fatores que determinam, ao longo do tempo, o alto grau de credibilidade profissional que carregamos.

O primeiro deles é a transparência na hora de se relacionar com os outros. Alguns indivíduos são respeitadíssimos porque dizem não quando discordam de algo, fogem das conversas de bastidor que provocam o leva-e-traz e se posicionam enquanto a maioria prefere recuar. Têm o potencial de desagradar, mas são respeitados.

Integridade moral também é uma característica das pessoas de boa reputação. Elas mantêm a coerência entre o falar e o agir (praticam o discurso), são pontuais, cumprem as promessas, abominam "o jeitinho", fazem as coisas certas mesmo que ninguém esteja por perto para monitorá-las e buscam a justiça.

Só que uma imagem construída ao longo de vários e vários anos pode ser profundamente arranhada se você publicar na rede social aquela foto da bebedeira em família que o deixou estatelado no chão. Pode parecer um clique engraçado, que o humaniza e sem a capacidade de provocar qualquer tipo de consequência, mas todos sabemos que não é bem assim. Aquela velha história de que você tem uma vida particular e outra pública passou desde que abriu a sua conta no Facebook.

Dando um exemplo bastante atual, a atriz holandesa Nicolette Van Dam teve de renunciar ao cargo de embaixadora da Unicef na última quinta-feira após ter republicado no Twitter uma montagem na qual dois jogadores da seleção colombiana aparecem agachados cheirando cocaína num campo de futebol. E como se não bastasse a extrema indelicadeza, é bom lembrar que o atacante Falcao García, um dos retratados na imagem, também é embaixador da Unicef e trabalha justamente no combate às drogas.

Contudo, a proficiência pessoal não é suprema: você pode ser considerado um ser humano fantástico, mas incompetente. Profissionais de reputação ilibada são muito bons naquilo que fazem. Dominam seu ofício de tal modo que até mesmo os pares são capazes de tirar o chapéu para o trabalho que desenvolvem. Ou seja, são pessoas que alcançam bons resultados até mesmo – e especialmente – frente àquele tipo de problema com o qual 90% dos colegas da área não conseguiria lidar.

E não menos importante é o lugar aonde você trabalha. Se hoje em dia atua numa companhia admirada provavelmente o mercado o vê como alguém confiável e capaz, ao passo que o contrário também é verdadeiro. É por isto que uma boa decisão profissional é ligar seu nome a empresas que conservam valores éticos e têm sucesso no mercado em que escolheram atuar.

Wellington Moreira, palestrante e consultor empresarial

 

 

 


Coment�rios (0)
APRENDA COMO CONTRATAR E MANTER SEUS FUNCIONRIOS
Martello Gesto de Pessoas
13
Jun
2014

APRENDA COMO CONTRATAR E MANTER SEUS FUNCIONÁRIOS

Luciano Marmo


As contratações nas pequenas empresas são realizadas na maioria das vezes sem definir critérios mais específicos do perfil das vagas disponíveis, ou seja, são observados com mais atenção os aspectos de experiência. Com isso, são ignorados alguns pontos importantes, como: convivência familiar, concentração, iniciativa, disposição, entusiasmo, paciência, equilíbrio, liderança, carreira desejada, objetivos de crescimento profissional, interesses em capacitação, aperfeiçoamento e especialização, enfim, critérios importantes de comportamento que demonstram competências inerentes à vaga. Afinal, “as pessoas são contratadas pelas suas habilidades técnicas, mas são demitidas pelos seus comportamentos” já dizia Peter Drucker.
Outra falha comum é não apresentar e entregar ao funcionário recém-contratado um manual de integração, de conduta e políticas da empresa. O funcionário para se sentir efetivo e incorporado precisa conhecer a história da empresa e ser apresentado aos demais colaboradores. Entender como funciona cada setor, fazer parte da missão, visão e valores da empresa. Ter ciência das regras e responsabilidades quanto a horários, pontualidade, assiduidade, relacionamento, confidencialidade, vocabulários, enfim, tudo aquilo que eleva a integridade da empresa.
Sobre os custos de demissões foi publicado na revista Gestão & Negócios um artigo intitulado “Retrabalho custa caro” onde as constantes demissões e contratações geram um custo muito alto e consequente prejuízo da contratação errada. No renomado site administradores.com.br foi publicado o artigo que fala sobre “Os 10 principais erros cometidos pelas pequenas e médias empresas” onde orienta que é preciso estabelecer os pré-requisitos para cada cargo e função e, selecionar as pessoas com o melhor perfil e competências necessárias para a empresa.
Em uma de minhas visitas nas empresas, conversei com um lojista do ramo de calçados e ele relatou sobre as dificuldades dele de contratar e manter vendedoras, então, perguntei quais critérios ele utiliza para seleção. Então, ele disse que bastava ter tal idade e pronto, esse era o único critério de seleção. No entanto, orientei que uma boa contratação deve haver critérios bem específicos de escolha e, não é porque a empresa é pequena que o recrutamento não exija o perfil ideal, mesmo se a proposta salarial seja abaixo da média local ou nacional.
Se a vaga é de vendas, então deve pontuar a espontaneidade, carisma, empatia, desenvoltura e argumentação. Se o interesse é temporário ou se quer crescer com a empresa, se tem disponibilidade de se aperfeiçoar na função e se especializar nos produtos vendidos através de cursos oferecidos pelos fabricantes. E, ainda deve entender qual a finalidade do salário, quais os planos futuros, se ela recomendaria a empresa a amigos e parentes, enfim, essas e outras questões que evidenciam o verdadeiro interesse da pessoa pela vaga e pela empresa.
Além dessas dicas existem diversas outras para uma boa contratação que eu estarei postando em novos artigos, sempre levando em conta que o perfil ideal e a transparência geram uma parceria de longa data entre empresa e empregado. Por isso, acompanhe os próximos artigos.
E, para encerrar convido você a aplicar um TESTE DE PERFIL COMPORTAMENTAL em toda sua equipe, incluindo você. Os resultados irão apontar o verdadeiro potencial de cada um e, com isso, cada um irá valorizar e fortalecer seus potenciais dentro da sua empresa. Esse teste ajuda também a identificar as limitações de cada um com intuito de ajudar a supera-los através de dinâmicas e palestras relacionadas. Nas próximas contratações aplique esse teste também e assim contrate de fato quem atende o perfil das suas vagas.

Fonte: O Autor

 

 


Coment�rios (0)
Postagens passadas >>
Colunistas
Martello Gesto de Pessoas

Sobre

Empresa especializada na prestao de servio, oferecendo solues referentes a todos os subsistemas de Recursos Humanos, suprindo as necessidades dos nossos clientes, visando desenvolvimento humano nas organizaes, revelando talentos com foco em resultados.


O seu navegador não é mais suportado.

Atualize para um navegador moderno.
Obrigado, equipe Guia Lageano.