Serviços
Agenda
Postagens
Cinema
Sua empresa no guia - clique aqui!
In�cio
Violência ao Extremo!
Bruno Alves
19
Out
2012

Opa Galera, tudo bem?

Hoje falaremos um pouco de games de luta. Esse tipo de jogo sempre esteve presente em todas as coleções de qualquer gamer de qualquer parte do mundo. Assim como um jogo de futebol, ele é essencial quando existe uma reunião de amigos ou qualquer evento como campeonatos, etc. Quem nunca jogou street fighter II arcade ou mortal kombat em fliperamas?

Mas antes disso, tudo começou com "Heavyweight Champ" da sega da década de 70. O jogo era "nada" perto do que se vê hoje em jogos como MK9 e Ultimate Marvel vs Capcom. Mas como "quem não conhece o passado não tá ligado na história" vai aí logo abaixo uma imagem do jogo Heavyweight Champ: 

 

 

Apartir daí os jogos evoluiram, e muito!

 

Não tenho como falar de todos aqui mas, não podemos deixar de falar também do MK! 

 A série ganhou inúmeros seguidores ao redor do mundo com seus gráficos digitalizados. Eram atores capturados digitalmente, um processo que já havia sido usado antes, só que MK foi lançado em uma época na qual essa tecnologia já estava bem mais desenvolvida. Foi originalmente, inspirado no ator Jean Claude Van Damme e como uma alternativa “gore and comedy” para a jogabilidade sólida e precisa de Street Fighter 2. O gore pode ser englobado no conteúdo violento que o jogo traz, onde se pode, literalmente, acabar com seu adversário, ao invés de simplesmente derrotá-lo. Os movimentos, chamados de Fatality, são combinações entre direções e botões, variando desde arrancar o coração do sujeito até dar uma baforada de fogo no adversário. Os comandos não se assemelham aos de Street Fighter e Fatal Fury, sendo que a maioria é dada por dois toques no direcional e algum botão. É interessante ressaltar que foi desenvolvido por 4 programadores, sendo dois deles de gráficos, um de som e um programador da engine (Ed. Boon, criador da série). A storyline diz que haviam seis realms que coexistiam, sendo eles Earthrealm, Netherrealm, Outworld, Seido, Realm of Chaos e Edenia, criados pelos Elder Gods. No primeiro jogo, sete lutadores, cada um com suas razões, participaram de um torneio, onde o prêmio era a liberdade da Terra. Liu Kang, Sonya Blade e Johnny Cage foram ajudados pelo deus dos raios, Raiden, e a Terra sobreviveu.

Segue imagens do tão aclamado jogo de luta:

 

 

Enfim chegamos ao final desse post falando um pouco sobre o grande jogo de luta do momento: Tekken Tag Tournament 2.

As principais novidades em Tekken Tag Tournament 2, além dos gráficos, fica por conta da enorme quantidade de personagens para escolher: estão lá as bonitinhas e perigosas Lili , Asuka ,Anna , e os bad asses Jin Kazama , Yoshimitsue... o Panda , além de muitos outros confirmados e o novo nome JayCee, a simpática e bastante cor-de-rosa lutadora de TTT2, que nem é tão nova assim na história. Ao todo, somam-se mais de 50 lutadores, que receberão novas roupas e estilos em futuros DLCs.

Quanto à sua mecânica, no novo título mostra mais fluidez em relação ao anterior da série, com um pouco mais de realidade, se é que pode-se dizer isto de um jogo de videogame. Tekken é uma das séries que mais se aproximam dos modos “reais” de luta, e em Tag Tournament 2 essa proximidade pode ser mais facilmente percebida no combate - ao bater e apanhar, o jogador se sente mais “integrado” ao game. Se na sensação de jogo as mudanças são perceptíveis, os golpes e combos individuais não sofreram adaptações significativas. Tekken continua sendo Tekken, afinal.

 Um spoiler considerável sobre a série: o estágio final traz de volta um personagem bastante enigmático e querido já visto antes na franquia.

Tekken Tag Tournament 2 foi lançado em 11 de setembro para PlayStation 3 e Xbox 360.

 



Coment�rios (0)
Colunistas
Bruno Alves

Sobre



O seu navegador não é mais suportado.

Atualize para um navegador moderno.
Obrigado, equipe Guia Lageano.