Serviços
Agenda
Postagens
Cinema
Sua empresa no guia - clique aqui!
In�cio
5 DICAS PARA SE DAR BEM EM UMA ENTREVISTA EM INGLÊS
Dione Ribeiro
12
Dez
2016

Você sempre quis trabalhar naquela multinacional e, surpresa, avisam que a entrevista será conduzida em inglês. Pior ainda: por um executivo nativo. Wow!

Calma, calma. Antes de suar frio, gritar ou devorar o dicionário Oxford, siga o que temos a dizer. São dicas simples para se preparar para a conversa. No fundo, você verá, é mais simples e direto do que parece.

Conheça o vocabulário da sua área de atuação

Um bom repertório de palavras-chave costuma impressionar. Se sua área for economia, por exemplo, saiba falar sobre nonrenewable resources (recursos não-renováveis) e command economy (economia centralizada), dentre outros exemplos. É sinal de que você está por dentro.

Leia muitas notícias em inglês sobre o tema

Ler sites em inglês com conteúdos relativos à área é ótimo por dois motivos: ajuda a memorizar o vocabulário e, de quebra, o deixa informado para uma questão sobre atualidades.

Evite o papo furado

Nós, brasileiros, costumamos gostar de um bom bate-papo para quebrar o gelo. Nas entrevistas de emprego com estrangeiros, o raciocínio é outro. Deve-se ser direto, falar apenas do profissional. Fale sobre sua carreira e seus projetos.

O papo-furado – ou “small talk” – é, inclusive, tema de muitas esquetes de humor para os ingleses. Como essa “silly job interview”, do grupo humorístico Monty Python.

Cuidado com os clichês

O mundo corporativo tem seu idioma próprio e, se não tomar cuidado, o profissional pode parecer um robô de frases prontas. Evite, então, sentenças como “I work very hard” (Eu trabalho duro) e “I am a good team player” (Eu trabalho bem em equipe). Fale mais naturalmente sobre você para que o entrevistador não ache que está lidando com mais do mesmo.

Michael Scott, do seriado The Office, dá uma aula sobre clichês — assista e não aprenda!

Treine o que você gostaria de falar

Em frente ao espelho — ou para alguém que você confie —, treine uma conversação profissional. Sem decorar, ensaie respostas para perguntas como:

Why should we hire you? – Por que eu deveria contrata-lo?

Why did you leave your last job? – Por que você deixou seu último emprego?

What were your responsibilities? – Quais eram suas responsabilidades?

What are your strengths and weaknesses? – Quais são seus pontos fracos e fortes?

Why do you want this job? – Por que você quer esse trabalho?

E aí, preparado para encarar o entrevistador de frente? Então, best of luck (muito boa sorte)!

Fonte: http://cursodeingles.uol.com.br/artigos/dicas/5-dicas-para-se-dar-bem-em-uma-entrevista-em-ingles


Coment�rios (0)
Windows Phone
Dione Ribeiro
31
Jan
2013

Boa noite pessoal!

Seguindo sugestões dos leitores, escreverei um pouco sobre o Windows Phone.

Sucessor da plataforma Windows Mobile, o Windows Phone tem se saído muito bem nos últimos tempos, pelo menos é o que sugerem colegas e pessoas próximas que utilizam essa tecnologia. Em minhas aulas, até por questões didáticas, trabalho com o Android, sistema operacional com grande "influência" do Java em suas linhas de código (Tratarei desse tema mais adiante). No tocante ao objeto dessa coluna, observações apontam maior leveza e flexibilidade quando o assunto é configuração de protocolos de e-mail e um conceito de interface inovador, o que agrada em cheio os admiradores de smartphones. Vale lembrar que o Windows Phone da Microsoft depende de fabricantes (assim como o Android) para distribuir o sistema operacional.

Com certeza Larry Lieberman, um dos gerentes da gigante Microsoft não esperava tanta popularidade para o sistema, pois o mesmo não oferece suporte à aplicações da concorrente Apple e da "sensação" Android.

Segundo informações do "Olhar Digital" A Microsoft  afirma que numa pesquisa realizada nos Estados Unidos, França, Reino Unido e Alemanha, em um total de 75 mil pessoas entrevistadas, 88% aprovaram o sistema e disseram que o Windows Phone combinava melhor com eles do que seus atuais aparelhos.

Resta-nos saber se a população tupiniquim continuará experimentando e utilizando esse "revolucionário" sistema operacional móvel.

Enviem suas sugestões!


Coment�rios (0)
Colunistas
Dione Ribeiro

Sobre

Dione Ribeiro é responsável pela área de Tecnologia e Inovação Educacional na empresa FIESC - SENAI/SC em Lages, Curitibanos, Otacílio Costa e Correia Pinto. Bacharel em Ciência da Computação e pós-graduado em Redes de Computadores e Docência no Ensino Superior.



O seu navegador não é mais suportado.

Atualize para um navegador moderno.
Obrigado, equipe Guia Lageano.